A DIABETES TIPO 1

A diabetes é uma doença crónica, caracterizada pelo aumento dos níveis de açúcar (glucose) no sangue. 


À quantidade de glucose no sangue chama-se glicemia. 


A glucose constitui a principal fonte de energia do organismo, sendo proveniente da digestão e transformação de alimentos como os amidos e açúcares (Hidratos de Carbono) presentes na alimentação. 

Para que esta possa ser utilizada pelo organismo como fonte de energia é necessária a insulina.

A insulina é uma hormona produzida nas células β do pâncreas que permite a utilização da glicemia pelas células do organismo. 

Desta forma, é considerada fundamental para a vida – a hormona da vida.

A Diabetes Tipo 1 surge frequentemente em crianças e jovens. Na Diabetes Tipo 1 as células β do pâncreas deixam de produzir insulina devido a um processo de destruição das mesmas, o que pode conduzir a uma perda total da produção de insulina. Sem esta, a glucose permanece no sangue, aumentando a glicemia e dando origem a hiperglicemias (açúcar elevado no sangue). Pelas razões referidas, desde que a doença é diagnosticada, torna-se indispensável o tratamento com insulina, pelo que é também conhecida como diabetes insulinotratada.


As causas desta doença ainda não são totalmente conhecidas. Sabe-se, no entanto, que é o próprio sistema de defesa do organismo (sistema imunitário) da pessoa com diabetes que ataca e destrói as suas células β do pâncreas. Não está directamente relacionada com hábitos de vida ou de alimentação pouco correctos. Regra geral, não há nada que a pessoa possa fazer para evitar o aparecimento da Diabetes Tipo 1.

SINTOMAS

O aparecimento da Diabetes Tipo 1 é súbito e repentino, verificando-se a manifestação de um conjunto de sintomas muito claros:

  • urinar muito (poliúria)

  • muita sede (polidipsia)

  • muita fome (polifagia)

  • emagrecimento rápido

  • sensação de fadiga, dores musculares

  • dores de cabeça; náuseas e vómitos

TRATAMENTO

Com o tratamento da diabetes pretende-se que o organismo consiga utilizar a glucose que se encontra no sangue e, desta forma, repor os níveis normais de açúcar no sangue.


Os 3 elementos fundamentais no tratamento da Diabetes Tipo 1 são a insulina, a alimentação equilibrada e o exercício físico regular, complementados pela autovigilância das glicemias que permite gerir (autocontrolar) estes aspectos.


O tratamento com insulina é feito através de injeções na gordura por baixo da pele. Ainda não foi possível produzir uma forma de insulina que possa ser tomada por via oral, visto esta ser destruída no estômago. 

A alimentação equilibrada e o exercício  físico regular contribuem para melhorar a compensação da diabetes e o bem-estar.

 

O conhecimento sobre a doença, bem como o conhecimento de si próprio são igualmente relevantes no tratamento. Não menos importante é o grau de motivação da pessoa, quanto mais elevado for melhor será o controlo e a gestão da sua diabetes.

Apesar de o tratamento da diabetes requerer cuidados específicos para obter um bom controlo, não deve provocar distúrbios no dia-a-dia da pessoa. Aprender a viver com a diabetes de uma forma saudável é fundamental para o bem-estar. A família, os amigos e a equipa de saúde que o acompanha são igualmente importantes para a aceitação da doença e gestão da mesma.

 

A partilha de experiências e vivências com outras pessoas com diabetes também tem sido reportado como benéfico para o bom controlo da doença.

É essencial manter uma boa qualidade de vida, prevenindo os efeitos secundários e complicações tardias: Retinopatias (lesões nos olhos), Nefropatias (lesões dos rins), Neuropatias (lesões nos nervos), pé diabético, disfunção sexual.


Acima de tudo, é importante não viver em função da diabetes, mas sim integrar a gestão da mesma na sua vida. Desta forma será possível desfrutar de uma vida repleta de qualidade.

Nota: A informação contida nesta página é complementar das recomendações fornecidas pelos profissionais de saúde e em nenhuma situação as substitui.

2021_diabetesT1-1.jpg
Clique nas capas para saber mais sobre a Diabetes
2021_diabetes-1.jpg
2021_diabetesT1-1.jpg
2021_diabetesT2-1.jpg
2021_adocantes-1.jpg
2021_gravidez-1.jpg
2021_hba1c-1.jpg
2021_hipoglicemia-1.jpg
2021_hidratos-1.jpg
2021_autocontrolo-1.jpg
2021_olhos-1.jpg
2021_cetonemia-1.jpg
2021_disfuncao-1.jpg
2021_pes-1.jpg